Fatec Carapicuíba

Fatec carapibuiba

Av. Francisco Pignatari, 650 – Vila Gustavo Correia
CEP 06310-390 – Carapicuíba/SP
Telefone: (11) 4184-8404 / (11) 4184-8408 ramais 719, 720
E-mail: vestibular@fateccarapicuiba.edu.br / contato@fateccarapicuiba.edu.br
Site: www.fateccarapicuiba.edu.br

Histórico da Fatec Carapicuíba

Criada pelo Governo do Estado de São Paulo mediante a publicação do Decreto Nº 50.573 de 02 de março de 2006 (CEETEPS – 118-2006), a Fatec Carapicuíba foi inaugurada pelo Governador Geraldo Alckmin, o Secretário de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo, João Carlos Meirelles, e a Diretora-Superintendente do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – CEETEPS, Professora Laura Laganá. Foi implantado o Curso Superior de Tecnologia em Logística e Transportes, com 80 vagas semestrais sendo 40 para o período matutino e 40 para o período noturno. O objetivo da Fatec é suprir as necessidades de ordem social, educacional, cultural e econômica de Carapicuíba.

A MISSÃO da FATEC Carapicuíba é

Formar o profissional Tecnólogo com base na competência profissional adequada às necessidades do setor produtivo mediante o desenvolvimento de habilidades que contribuam: para a elevação da qualidade e da produtividade dos processos, produtos e serviços; para a melhoria do padrão de vida do aluno e para o desenvolvimento social.

CURSOS

O Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas analisa, projeta, documenta, especifica, testa, implanta e mantém sistemas computacionais de informação.

Esse profissional trabalha, também, com ferramentas computacionais, equipamentos de informática e metodologia de projetos na produção de sistemas. Raciocínio lógico, emprego de linguagens de programação e de metodologias de construção de projetos, preocupação com a qualidade, usabilidade, robustez, integridade e segurança de programas computacionais são fundamentais à atuação desse profissional.

O que o aluno estuda

O aluno receberá noções sobre Marketing, administração de empresas, empreendedorismo e gestão de projetos. Além destas disciplinas, o aluno terá contato com diversas disciplinas da área de Design e Informática, tais como: algoritmos, programação, banco de dados, criação de site, programação para dispositivos móveis e para ambientes multimídia, design digital, comunicação visual, gestão de marcas, design audiovisual, entre outras. Além disso, habilidades para leitura e interpretação de textos em português e inglês são fundamentais para o aprendizado durante o curso. Hoje, o mercado não aceita mais profissionais que se isolam na frente do computador. As empresas exigem pessoas versáteis, dinâmicas, que saibam trabalhar em equipe.

O que o profissional faz

O tecnólogo em Design de Mídias Digitais é o profissional que busca atender um mercado alvo, desenvolve pesquisa de mercado, identifica e influência o comportamento de consumo, gerencia marcas e fomenta ações de Design de Mídias Digitais. Projeta, elabora, implanta e avaliar conteúdos nas mídias digitais em consonância com análise, projetos, desenvolvimento de sistemas computacionais. Produz e gerencia recursos de texto, imagem e som para relações interativas em mídias digitais. Agrega as inovações tecnológicas ao processo de produção de conteúdo digital. Avalia, seleciona, especifica e utiliza metodologias, tecnologias e linguagens de programação.

Onde trabalhar

O profissional em Design de Mídias Digitais poderá atuar em Empresas de tecnologia, agências de Publicidade, empresas de Marketing, empresas em Geral (indústria, comércio e serviços), portais de Informação, produtoras de Conteúdos Digitais, provedores de Acesso, Organizações Não-Governamentais, Órgãos Públicos, Institutos e Centros de Pesquisa.

Eixo tecnológico

Informação e Comunicação

Quanto ganha um profissional da área?

Um levantamento no site LoveMondays demonstra que o salário de um Analista de Mídias Digitais pode variar entre R$1.500 a R$ 7.100. No guia salarial (2018) da respeitada empresa de Recrutamento e Seleção Robert Half um Coordenador de Marketing Digital ganha entre R$5.000,00 a R$9.500,00. O guia também informa que a união entre o Marketing e a Tecnologia já é uma realidade há alguns anos. Profissionais que enxergaram essa mudança conseguem colher bons frutos hoje. Já os que ainda não apostaram nesta junção podem encontrar alguns entraves em sua trajetória profissional, pois neste caminho sem volta será mandatório saber utilizar essas ferramentas.

Perfil profissional:
Programador: desenvolve o código base do jogo, cria a física, implementa a mecânica,
o movimento dos personagens, entre ouras atribuições.

Artista: responsável pelos elementos gráficos do jogo (cores, estilos, composições,
conceitos artísticos, estética) e pela comunicação visual.

Game Designer: cria as regras do jogo, define características de jogabilidade,
ambientação, trama e personagens.

Campo de atuação:
Empresas e estúdios de desenvolvimento de Jogos Digitais. Instituições educacionais.
Agências de publicidade. Produtoras de internet. Veículos de comunicação em geral.
Editoras. Consultor ou Empresário autônomo.

Profissões associadas:
Produtor Audiovisual; Especialista em micro transações; Profissões emergentes
relacionadas a e-Sports (esportes eletrônicos).

O Tecnólogo em Logística é o profissional especializado em armazenagem, distribuição e transporte. Atuando na área logística de uma organização, planeja e coordena a movimentação física e de informações sobre as operações multimodais e intermodais de transporte, incluindo o gerenciamento de pessoas para proporcionar fluxo otimizado ao longo da cadeia de suprimentos.

Ele projeta e gerencia redes de distribuição e unidades logísticas, estabelecendo processos de compras, identificando fornecedores, negociando e estabelecendo padrões de recebimento, armazenamento, movimentação e embalagem de materiais. Ocupa-se ainda do inventário e gerenciamento estratégico de estoques, sistemas de abastecimento, programação, monitoramento do fluxo de pedidos, cálculo de custos de fretes e transbordos, sistemas de tráfego e gerenciamento de transportes urbano de carga e passageiros, que envolvam os modais rodoviário, ferroviário, aeroviário, dutoviário e aquaviário.

O Tecnólogo em Secretariado planeja, organiza e controla serviços administrativos. Atua aplicando conceitos e ferramentas tecnológicas específicas de assessoramento, de forma a otimizar os processos vinculados a suas atividades.

Assessora executivos, diretores e suas respectivas equipes; planeja, organiza, implanta e executa atividades e metas da área, eventos, serviços protocolares, viagens, relações com clientes e fornecedores, comunicação e redação de textos especializados, inclusive em língua estrangeira, além de gerenciar informações.

Deve deter conhecimentos para coletar informações para a consecução dos objetivos da organização em que atua. Deve, ainda, ser capaz de exercer julgamento, avaliar riscos e auxiliar na tomada de decisões.

O Curso de Sistemas para Internet oferecido pela FATEC de Carapicuíba está adequado aos novos padrões da web, incluindo os recém lançados HTML 5 e CSS 3 e dá prioridade a questões de UX (Experiência do Usuário) e Acessibilidade, com uma proposta vanguardista de ensino.

Carlos Cecconi, membro do CGI e analista de projetos da W3C Brasil, destacou o perfil inovador do curso: “Essa proposta é inédita e contribuirá para a formação tecnológica daqueles que vão consolidar o desenvolvimento de aplicativos.”

Além disso diversos cursos extra-curriculares como os Codelabs, Handson, Olimpíadas de Programação e Hackathons permitem aos alunos entrarem em contato com as novas tendências e o que há de mais novo no mercado de desenvolvimento Web.

Projeto Pedagógico:

O projeto pedagógico foi elaborado levando-se em conta reflexões e análises realizadas com os representantes do Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br , sobre o currículo de referência internacional para cursos relacionados à Internet e seguindo as recomendações do World Wide Web Consortium – W3C. No primeiro ano o curso aborda tecnologias de desenvolvimento front-end; no ano seguinte o desenvolvimento do back-end é focado e por fim, no último ano, as disciplinas dão ênfase ao desenvolvimento para dispositivos móveis – área em plena expansão. Empreendedorismo na rede, lei de dados abertos, SEO (Search Engine Optimization), Design Responsivo, Acessibilidade na Web, Web Semântica, Ontologias Web e Web das Coisas, são alguns dos temas abordados nas disciplinas ao longo do curso.

Fechar Menu
×
×

Carrinho

WhatsApp
WhatsApp
Olá
Gostaria de saber mais sobre a nossa turma de agosto?