UNESP BAURU

UNESP BAURU
Endereço: Av. Eng. Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01 – Vargem Limpa, Bauru – SP, 17033-360
Telefone: (14) 3103-6100

História 

A universidade foi criada em 1976, como resultado da incorporação dos vários “Institutos Isolados de Ensino Superior do Estado de São Paulo”, que eram unidades universitárias situadas em diferentes pontos do interior

INFORMAÇÕES

O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGARQ) oferecido na Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação tem por objetivo principal a capacitação para a pesquisa e o ensino de nível superior.

Credenciado pela CAPES em 2013, é o primeiro mestrado acadêmico na área de Arquitetura e Urbanismo na Unesp e o terceiro das universidades públicas do Estado de São Paulo

O Programa de Pós-graduação em Comunicação da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista (FAAC/Unesp), campus de Bauru, é constituído pelos Cursos de Mestrado e Doutorado. Seu objetivo é formar mestres e doutores capazes de atuar no ensino e na pesquisa na área de Comunicação Social e em empresas de mídia, como profissionais especializados, onde poderão desenvolver projetos inseridos na prática comunicativa midiática contemporânea. O curso de Mestrado foi recomendado pela CAPES em julho de 2002, e o curso de Doutorado recebeu a recomendação da CAPES em dezembro de 2013 e está em funcionamento desde setembro de 2014.

Do ponto de vista da inserção institucional, é o único dos Programas de Pós-graduação mantidos pela Unesp voltado para a área de Comunicação Social. Instalado na região central do estado, recebe alunos tanto do interior quanto da capital, além de alunos oriundos de outros estados do país.

O Programa de Mestrado e Doutorado em Comunicação da Unesp estabelece seus recortes e enfoques teórico-metodológicos tendo em vista as transformações ocorridas no âmbito da comunicação social com a introdução das mídias, linguagens e suportes e seus reflexos na produção cultural. O impacto provocado pelos recursos tecnológicos na comunicação se traduz na configuração de uma cultura midiática, suscitando novas referências teóricas que sustentam a leitura e a interpretação das produções, concebidas enquanto manifestações simbólicas. Buscando abordar as especificidades dos processos de comunicação e de informação, as pesquisas desenvolvidas no Programa estão concentradas na investigação dos impactos culturais dos produtos midiáticos em seus diferentes gêneros e formatos, nos processos discursivos de produção de sentido e na gestão e nas políticas da informação e da comunicação.

Nosso Programa é o único stricto sensu em instituição pública do Estado de São Paulo e tem compromisso com o fortalecimento da pesquisa na área de Design, com o incremento qualitativo do conhecimento científico e a disponibilização de seus resultados para a comunidade em geral, como um retorno à sociedade dos investimentos públicos nele investidos.

Único no estado de São Paulo e com alto nível de nacionalização e internacionalização, o PPGMiT possui em seu histórico diversas pesquisas aplicadas, algumas delas culminadas em registros de patentes. Esse cenário segue uma tendência internacional no campo da investigação acadêmica, relacionadas aos estudos de mídia e de tecnologia, especificamente no desenvolvimento de linguagens, métodos, tecnologia, processos e produtos disponíveis à sociedade. Por essa razão, tornou-se necessária a localização do mesmo no campo interdisciplinar, e reuniu-se em seu corpo docente profissionais de diversas áreas do conhecimento. O resultado disso foi um projeto disposto a contribuir com o desenvolvimento de pesquisas dispostas a ocupar espaços no campo da inovação em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) aplicada à mídia digital e suas vertentes, ou comparar a mesma com mídias e tecnologias anteriores.

Tendo em vista este contexto, é proposta uma única Área de Concentração, denominada “Ambientes Midiáticos e Tecnológicos”, dividida em duas linhas de pesquisa: “Gestão midiática e tecnológica” e “Tecnologias Midiáticas”. Essa condição reflete uma estrutura curricular flexível e marcada pela transdisciplinaridade entre seus conteúdos programáticos, tecendo uma rede de conhecimentos que permeia assuntos tais como: o uso de mídias inovadoras e seus efeitos; convergência midiática; culturas digitais; indústrias criativas; realidade virtual e realidade aumentada; mundos virtuais interativos; mídia e interatividade; serious gamese-learninge-commercee-business, e-governo; fotografia; audiovisual; edutretenimento; televisão digital; cidades digitais; gestão de conhecimento; planejamento e gestão para sistemas de mídia e tecnologia; design gráfico de interfaces midiáticas, entre outras.

O curso de especialização denominado de Estratégias Competitivas de Comunicação e Negócios – Econeg, tem o propósito de disseminar o conteúdo produzido na academia e no mercado por meio da experimentação, de modo a socializar modelos e técnicas comunicacionais sintonizados com as demandas e necessidades de empresários e do setor produtivo local.

Mais do que atender as indigências de capacitação da região, a intenção é proporcionar por meio da qualificação profissional a construção de ambientes que percebam as diversas maneiras de produzir e competir, favorecendo o desenvolvimento sustentável.

Ele pode ser entendido em duas dimensões: como capacitação de especialistas em comunicação organizacional que podem, de acordo com a problemática da cada organização, ajudar no empreendimento de comunicação em beneficio desta e de seus stakeholders e segmentos envolvidos; e no auxilio a transformação do panorama organizacional de Bauru e da região, ao capacitar os gestores organizacionais para uma nova postura ou “filosofia corporativa”, na qual os relacionamentos são prioridades e cuja sustentabilidade e responsabilidade social fazem parte do processo organizacional.

O Curso de Comunicação Social Polivalente passou a ser oferecido no ano de 1974, com três anos de duração, de acordo com a Resolução nº 11/69, do CFE/MEC. O Departamento de Técnicas de Comunicação foi criado em 1977, passando a ser responsável pelas atividades do curso de Comunicação Social Polivalente. A Portaria do MEC nº 031, de 12 de janeiro de 1981, autorizou a conversão do Curso de Comunicação Social Polivalente em Curso de Comunicação Social.  No ano de 1984 foi autorizada a Habilitação em Jornalismo, através do Decreto 90.083, de 17/08/1984, cujo reconhecimento foi obtido pela Portaria MEC 517, de 29/10/1987.  

A renovação do Reconhecimento do Curso de Comunicação Social – Habilitações em Relações Públicas, Jornalismo, e Radialismo se deu através da Portaria CEE GP 102, de 26/02/2003.

Em 2004, teve-se uma atualização do Projeto Político Pedagógico (PPP) do Curso de Jornalismo, bem como sua estrutura curricular. À época, a atualização pedagógico-curricular baseou-se nas Diretrizes Curriculares (DCNs) do Ministério da Educação (MEC), que passaram a considerar as diferenças culturais, regionais e profissionais dos cursos superiores. 

Com o parâmetro das DCNs foi possível estruturar para o Curso de Comunicação Social da FAAC – Unesp de Bauru, uma metodologia de ensino e pesquisa com mais equilíbrio entre os campos conceituais e profissionais das três habilitações do Curso (Jornalismo, Relações Públicas e Radialismo). Esse enfoque previu disciplinas dinâmicas, com conteúdos constantemente atualizados e ênfase no ensino das práticas profissionais, associadas à experimentação de novos meios a partir de uma abordagem teórica e crítica.

O projeto pedagógico reafirma o compromisso do Curso de Jornalismo em promover ensino qualificado e sintonizado com a sociedade brasileira. Uma formação contemporânea que proporciona aos futuros profissionais o domínio pleno dos repertórios conceituais e de habilidades profissionais que possibilitam a compreensão ampla das relações sociais e a capacidade de intervenção na dinâmica das comunicações coletivas, alicerçados nos parâmetros da ética e da responsabilidade pública.

Em 2019, atendendo as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Jornalismo, teve a nomenclatura alterada para Jornalismo, não mais Comunicação Social: Jornalismo. Incluiu o estágio obrigatório em sua estrutura curricular e passou a ter carga horária corresponde a 3.090 horas/aula, com duração mínima de quatro e máxima de sete anos.

Em 2020 a atualização do currículo se dá por completo, por meio da implantação da reestruturação curricular com mudanças significativas do Projeto Político Pedagógico do Curso de Jornalismo, fruto de estudos aprofundados, debates e atento às demandas sociais, éticas e profissionais.

A Faculdade de Artes e Comunicação, criada pela Lei Municipal nº 1583 em 22 de junho de 1971 e vinculada a então Fundação Educacional de Bauru,  foi incorporada à Universidade Estadual Paulista – UNESP pelo Decreto nº 28.682 do Governo do Estado de São Paulo, de 12 de agosto de 1988, passando a denominar-se Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação – FAAC. 
O Curso de Comunicação Social Polivalente começou a ser oferecido no ano de 1974, com três anos de duração, de acordo com a Resolução nº 11/69, do CFE/MEC. 
O Departamento de Técnicas de Comunicação foi criado em 1977,  tornando-se responsável pelas atividades do curso de Comunicação Social Polivalente. A Portaria do MEC nº 031, de 12 de janeiro de 1981, autorizou a conversão do Curso de Comunicação Social Polivalente em Curso de Comunicação Social – Habilitação em Relações Públicas, sendo o mesmo reconhecido pela Portaria MEC 72, de 17/02/1983.  No ano de 1984 foi autorizada a Habilitação em Jornalismo, através do Decreto 90.083, de 17/08/1984, sendo o mesmo reconhecido pela Portaria MEC 517, de 29/10/1987.  A Habilitação em Radialismo foi iniciada no ano de 1989, sendo reconhecida mediante a Portaria MEC 192, de 07/03/1995. 
A renovação do Reconhecimento do Curso de Comunicação Social – Habilitações em Relações Públicas, Jornalismo, e Radialismo, se deu pela portaria CEE GP 102, de 26/02/2003.

Atualmente, o currículo do curso de Relações Públicas está totalmente alinhado com as atuais diretrizes curriculares nacionais da área de 2015., as quais estabelecem uma formação em eixos e núcleos temáticos da área da comunicação, sociedade, formação profissional e complementar/estágio obrigatório

Fechar Menu
×
×

Carrinho

Abrir chat
Precisa de Ajuda ?
Olá
Posso Ajudar ?